segunda-feira, março 17, 2008

Um ano de Karvela é muito ano de Karvela.
Nove anos de Karvela é coisa para dar a chave para o Céu a um gajo.

Este fim-de-semana estive com o shor kramer na Pousada de Santa Clara-a-Velha comemorar um ano de sebento concubinato, coroando esta união do demo com uma noite de violento deboche, quais bacantes com o cio. Ou então chegámos rotos das curvas, dormimos a sesta, jantámos e jogámos dominó. Foi mais isso.

A pousada era catita, mas o quarto era mais pequeno que o meu armário dos sapatos. A casa de banho era maior que a minha casa. Não há justiça.

O tipo da recepção tinha ar de quem ganha mais do que eu por ano. Do género ele ser administrador de um banco e eu viver na aldeia dos macacos e o meu trabalho ser atirar fezes às pessoas.

Vimos um casal cujo pai não falava com a filha pequena e a mãe explicava ao marido os padrões alimentares da criança. Depois admiram-se quando a miúda tiver 15 anos e der em pêga no hi5.

Como a estadia foi oferta de concubinato por parte de um Canibal e de uma Black Sheep resolvemos viver à grande e jantar na pousada. No restaurante da pousada fomos servidos por um senhor que parecia estar permanentemente imitar o Ricardo Araújo Pereira enquanto habitante de São Jorge da Murrunhanha e comemos porções que eram, vá, estúpidas. Não fiquei com fome, mas não me lixem: 17 euros por quatro costoletas (Costoleta ou costeleta? Costeleta soa-me a brasileiro mas na realidade não estou a comer a parte da costola do bicho...) de um borrego que só podia sofrer de raquitismo, quatro fatias de beringela (mata!), quatro rodelas de batata e seis gomos de laranja?

À noite, tipo velhinhos, estivemos a ver o "Conta-me como foi" (adooooro!) e a conspirar que o homem nunca foi à lua. Também estivemos a gozar com o penteado do Rui Santos e como ele dá as notas aos jogadores de futebol de uma forma extremamente pouco heterossexual.

Hoje, ao regresso, digo: "Como é que se chama aquele gajo do norte que tem um nome fixe?"
Não compreendo onde fui pouco explícita nesta questão, mas a resposta do kramer foi um simpático "Sei lá!"
Fiquei calada durante uns 10 minutos. Disse "Deixa lá, também não é importante!" mas cá por dentro lutava contra o alzái precoce e grito, na curva para Vila Nova de Milfontes "RIBAU ESTEVES!"

Kramer, desculpa. Em tempo somado já me aturas há quase nove anos, no ano passado decidiste vir cá para casa e ainda não temos candeeiros. Desculpa gritar Ribau Esteves quando fazes curvas e inventar canções sobre a tua chefia na auto-estrada. Desculpa ter um curto período de atenção para as coisas que não me interessam. Desculpa às vezes não lavar o cabelo ao sábado e ter meias com borbotos. Desculpa ser praticamente anã ao pé de ti e rir-me das pessoas que caem na rua e ir para a cama todas as noites com o iPod (não discutas, faz favor, que aquilo custou-me cinquenta contos, agora é para usar!).
Obrigada por ainda não me teres atirado do segundo andar quando estendo a roupa.

Karvela

9 comentários:

Ana A. disse...

Parabéns pelo aniversário de concubinato!

;))))

Headache disse...

eu gosto da palavra "amancebanço".

Zariza disse...

Epá parabéns pelo aniversaire.... Tb estive de núpcias este Fds. Por pouco ainda iamos parar á mesma pousada.

Casih disse...

Eu acho que não me fica bem, patrocinar estas coisas do inimigo... mas como esta página é mesmo pagã, pode ser que o Paizinho, sempre pense que eu estou a evangelizar... fiquei com várias duvidas, agumas delas tem mesmo a ver com a costoleta... lembraste do ACOLHEI-VOS e do ACOLHAI-VOS? Qualquer coisa do tipo...fevera, febera ou febra?
para disfarçar os parabens pelo acontecimento festejado... pergunto: já agora quem ganhou o dominó!!

Pecadora disse...

Eu gosto de "unidos de facto", tem um certo sabor a colectividade bairrista... "Os Unidos da Vila Chã", por exemplo.
Parabéns.

Sandra Cunha disse...

Parabéns!

Uma amiga minha usa a palavra "amantizados", o que também não é mau :)

Canibal disse...

Fui eu que paguei isto e estes saloios ficam a ver o suporte de gel que é o Rui Santos.
Para a próxima levam como p'zente uma estadia no Salão das Testemunhas de Jeova da Arrentela...

Mr. Steed disse...

eu nunca mas nunca na vida diria na internet que tenho meias com borbotos...

é preciso ter coragem!

Anónimo disse...

...ahhh!Maravilha!!Rejubilo de contentamento por saber que não sou a unica abandalhada que nao só não tem candeeiros, como apenas têm duas cadeiras, daí a andar com o cabelo seboso e andrajoso juntamente com a meia borbotosa é um passo.
Aliás nem sei pq o meu mancebo não as aprova olhando para elas de viés com ar de "que repelência de meias..."Bom, pelo menos são altas e não se vêm os pelos das pernas.