domingo, dezembro 18, 2016

Padrão floral

Kramer e eu precisamos de muito espaço entre nós. São 17 anos de relacionamento e sentimos necessidade de comprar uma cama com um metro e oitenta de largo.

O problema são os lençóis. Corrijo: o problema são as pessoas que vendem lençóis.

Loja de bairro, daquelas que vende tudo, não nos deixemos enganar por panos da loiça demasiadamente coloridos expostos orgulhosamente à porta da loja e vamos lá para a secção da roupa de cama.

Nós - "Precisamos de lençóis para uma cama de um metro e oitenta por dois metros."
Vendedora - "Muito bem, aqui estão."

Nisto inicia a primeira fase do processo Comprar Roupa de Cama. Esta fase envolve uma pausa que reflete todas as cores do arco-íris em forma de lençol, sobretudo aqueles que derivam em flores. Muitas e muitas flores.

Karvela - "Não tem nada mais discreto?"
Vendedora - "Isto não é discreto?" - enquanto prossegue com a mostra de um padrão floral.
Karvela - "Não. E que tal cores sólidas?"
Vendedora - "Sólidas como?"
Kramer - "Branco, preto, azul..."
Vendedora - "Isso não existe. E que tal este?" - enquanto prossegue com a mostra de um padrão floral.
Kramer - "Isso continuam a ser flores. Queríamos só sem padrão, sabe? Talvez umas riscas, no máximo."
Vendedora - "Riscas...? Mas este não é tão bonito?" - enquanto prossegue com a mostra de um padrão floral.
Karvela - "Não vamos gostar de nenhum com flores, é mesmo uma questão de gosto pessoal."

Contrariada, mostra-nos riscas. Kramer sente que eu já estava a atravessar a ponte da hostilidade e dá-me uma cotovelada tipo "cala-te, mulher, com esta já foste.". Dizemos que esse é menos mau mas não ficamos convencidos e ela prossegue com a mostra de um padrão floral dizendo "Mas este é tão discreto!"

Entramos na segunda - e curta - fase do processo Comprar Roupa de Cama. Esta fase implica conciliação relativamente mal sucedida.

Karvela - "Se calhar, para já, vemos só lençóis de baixo, daqueles elásticos? Tem?"
Vendedora - "Tenho".

E nisto prossegue com a mostra de lençóis de baixo apenas em cores sólidas.

Este texto está aqui há algum tempo, guardado, tranquilo. Na Zara Home encontrámos senhoras que não desejam cuspir-nos na córnea por pedirmos tecido liso mas também deixei lá o meu primogénito como pagamento.

Karvela (e ganhar, consegue-se?)



Sem comentários: