quarta-feira, abril 20, 2016

FrankenCool

De vez em quando ouço a expressão "Epáááá este banco está todo deitado! Conduzes deitada...? É para parecer fixe?". 

Ora, eu não sei em que fantasia de 1994 é que o kramer ainda vive, na qual a equação conduzir reclinado com os braços buéda esticados = inacreditavelmente fixe, mas eu gostava só de deixar aqui claro que: 

a) não é fixe conduzir como se tivesse aquele problema nas articulações que faz as pessoas andarem com os braços todos caídos, aquilo nem abana, mete impressão.  

b) nem na nossa adolescência era fixe conduzir ou ver alguém conduzir assim, os garotos que acham que isso é um íman de puss ficam a parecer muito baixinhos porque só se vê do queixo para cima. É como o tipo que eu vi no outro dia a conduzir um porsche, o carro era mesmo muito lindo mas o gajo era daqueles que veste o pullover por cima da camisa e nem preciso dizer mais nada que vocês entendem, é daquelas infelicidades da vida.

c) eu passo coisa de duas horas por dia a conduzir, é o mais perto que eu tenho de estar descansada mas sem estar a dormir, na maior parte das vezes.

Karvela

Sem comentários: