sábado, maio 31, 2014

Mamila Jadeira

A Jamila Madeira precisa de apanhar sol e comer uma sande. Aquilo de estar na cripta e só sair quando há um evento do PS já chateia. A cripta fecha por fora e só quando já vão a caminho do Congresso é que o Assis se apercebe que tem um lugar vago no carro é que grita "Epá alguém se lembrou de abrir o trinco à Jamila?" e lá vai o Galamba, que tem um brinco e por isso é menos impressionável abrir a porta à garota. Depois dá-lhe um beijinho mas com cuidado que ela tem os ossos tipo vidro por falta de vitamina D, dá-lhe um Bongo e diz que vamos ver o Senhor Secretário-Geral e lá vai ela, meio sorriso na cara e esperança que seja desta que alguém lhe dê um cargo ou uma sopa.

Karvela 

1 comentário:

Ana disse...

oh Karvela... que saudades!