domingo, setembro 02, 2012

Mensagem a Jesus


Jorge,


Vou tratar-te por tu porque acho pedante tratar por você uma pessoa que me anda a fornicar. Ouço que tens tomado algumas decisões que desagradam os benfiquistas. Na minha casa flutuam palavras como lateral esquerdo e filho da puta e taberneiro. Não entendo o seu significado mas entendo a forma cuspida e odiosa com que são ditas. Esse asco começa lentamente a dirigir-se à minha pessoa, nomeadamente sob a forma de "Não me dirijas a palavra.", "Não sabes o que dizes, os outros não marcaram um golo bonito, os outros nunca têm razão", ou "Decidiste falar de bola agora porquê? Para me irritar, é só para isso? Gostava mais quando não vias futebol."

Temo que, em breve, as tuas decisões insensatas (dizem!), façam de mim uma pessoa introvertida por não poder conversar com nenhum dos membros da minha família imediata a partir das 20h45 de domingo. 



Porque insistes em estragar essa instituição milenar ou mesmo centenária que é o Benfica? Porque desejas arruinar uma família composta por benfiquistas? Eu tenho cara de quem gosta de bola? Já que tenho que levar com a dose semanal pelo menos fazias-me o favor de deixar o eye candy. Tiras-me o Javi e a seguir tiras-me quem? Tiras-me o Cardozo? Tiras-me - ai Jorge, vou ficar tão lixada contigo! - o Witsel??? Achas que a minha mãe tem saúde, aos 70 anos, para os nervos que lhe provocas, que até fica corada e a meio do jogo dispara para a cozinha? Achas que o gajo e o irmão merecem envelhecer precocemente? Achas que eu, o meu pai e a cunhada, os simpatizantes mais moderados, merecem a saliva que lhes é arremessada semanalmente? Eu uso óculos, Jorge. Tu sabes o que é ter que limpar cuspe das lentes? 

Faz lá isso pelo melhor.

Com carinho,
Karvela (que sabe que estas decisões são do Vieira, yada yada yada, vocês são mazé uns chatos)

Sem comentários: