quarta-feira, agosto 15, 2012

A saúde está primeiro, beba água do Vimeiro

O tema ultimamente tem sido a imprensa e nestes dois últimos posts faz-se a homenagem aos Parodiantes de Lisboa, nos títulos. Era só uma nota para não passar despercebido, que alguns de vocês conseguem ser muita burros.

Adiante.

Diz que houve um homicídio em Queluz, um senhor tacou fogo a um elevador e estavam lá dentro três pessoas. Se é verdade que o senhor merecia ser espancado repetidamente com um daqueles coisos que sobem no Bairro Alto e não deixam passar os carros de quem não tem o triqui-triqui no tablier e são uma chatice quando o transeunte já vem com o vinho, também não deixa de ser verdade que a SIC escolheu os entrevistados a dedo. 

Comecemos com a dona da papelaria. Talvez a mais bem falante de todos os entrevistados. Mas que não consegui ouvir com muita atenção porque surgiram-se-me pensamentos sensuais de Lara Li e Avô Cantigas em frenético esfreganço até conceber uma filhinha que depois cresceu e comprou o trespasse de uma papelaria em Queluz.


De seguida uma senhora magnífica: tudo nesta história foi acerca dela. Ela ficou muito perturbada, ela ficou muito triste, ela anda muito nervosa. Mais tarde, esta senhora que, e cito as suas palavras sem ironias, não é nada esotérica, admite que na semana passada vira o alegado, e que não sabe bem mas sentiu qualquer coisa, sentiu que algo não estava bem. Felizmente avisou a polícia e evitou-se uma tragédia. Ah, espera.


Finalmente, este docinho de senhora. Tem um ar querido, admito. Tem aquela carita de quem anda a experimentar cores de cabelo há não sei quantos anos na Gorete Cabeleireiros e ainda não acertou porque ora fica muito escuro ora fica demasiadamente loiro e tem que o pintar logo a seguir porque fica cheia de brancos ao fim de semana e meia. Esta senhora, vestida apropriadamente com uma t-shirt do Woody Woodpecker, diz, indignada, que o alegado é um cafageste.


As opiniões dos vizinhos são sempre momentos de beleza televisiva, mas daqui para a frente deviam ir falar sempre com pessoal de Queluz. Não sei se é da densidade populacional, da humidade que vem da serra ou dos fumos da IC19, mas algo se passa por ali e eu gosto muito. 

Karvela

4 comentários:

Piston Cabeça disse...

Lara Li + Avô Cantigas win!

Mariam disse...

Olha, até fui à net ver o que era aquilo atrás da senhora do Woodpecker: é uma sex shop, a grande magana. Chama-se Koisas Dadultos. Esta mulher promete.

Anónimo disse...

gosto da loja atrás da senhora do pica pau... mas isso sou eu....

Jubylee disse...

Já não punha aqui os pés há uns tempos. EStás cada vez melhor! :)