segunda-feira, março 19, 2012

Estou tão só

Tirar uma banana da fruteira.
Dizer "Não posso ter bananas em casa, marcham todas."
Rir à parva do duplo significado da coisa.
Sentar-me e no mesmo segundo deprimir.
Estava a falar sozinha outra vez.

Estou tão só.

Karvela

1 comentário: