sexta-feira, dezembro 23, 2011

Revisões para o teste. Semana #51/2011

Isto quando se faz todos os dias da semana dá origem a posts mais pensadinhos. Ai que entusiasmo! Será que o meu leitorado vai apreciar? Será que vou conseguir continuar? Não percam. Ou percam, quero lá saber. 


Então hoje sai à sexta, que este ano termina com notícias dignas de um valente enfrascanço natalício e depois é capaz de me escapar um escrito fofinho e amoroso e não quero que nenhum de vós, seus monturos, se sinta apreciado por mim.  

Já agora, se encontrarem por aqui algumas palavras coladas, é a merda do blogger que certamente já está a ser gerido por gente com litros de eggnog nos cornos.

Pontos altos dasemana:

Na segunda-feira fenece-se o Querido Líder, e cito a pivot chenensa coreana chorona, a caminho de orientar o povo. Pessoalmente, quando fenecer quero que seja a caminho de orientar o povo.

Lá se foi o senhor que parece uma mulherzinha de meia-idade, da província, com o cabelo muito pintado de preto e os óculos de sol da feira; fica a melhor máscara de Carnaval de sempre. Quem alinha? Um exército de Quins pelo país fora?

Na terça-feira fui cortar o ninho de ratos cabelo e organizar a cabeça por dentro. Na rádio dava música muito boa, que ia da espanholage flamencada à brasileirage forrozada terminando em coisas italianas, que é como quem diz Eros Ramazzotti. Eventualmente, o zumbido dos meus ouvidos sobrepôs-se à música. Ainda fui a tempo de ouvir uma cliente brasileira gabando-se de ter comprado um necessaire deste tamanho onde lhe cabe o champú todo. Antes isso que andar na droga!

Ao sair de lá...

Na quarta-feira fui ao oftalmologista constatar o já previsto, que a idade me está a deixar ceguinha de nerves. Depois de ver dezenas de pares de óculos e precisar de chamar a cavalaria para me ajudar a não comprar uns Ray Ban hipster… escolhi uns iguais aos antigos mas, vá, que não me caem da cara nem me magoam o nariz. Ah, mais first world problems.

Na quinta liguei a TV durante o dia (algo absolutamente inédito) apenas para dar de caras com a micrognástica Pipoca, titubeante perante uma Conceição Lino muito afastada dos seus tempos de glória. Um entusiasmo,esta quinta-feira.

Na sexta ri-me muito com a palavra micrognástica.

Pensamentos profundos da semana:

O Óscar está novamente a chegar à fase Ra's al Ghul.




Factóide blogosférico:

Recebi o meu postal do amigo secreto do Polar Post Crossing 2011. É uma iniciativa para cima de fofa. 

Frases soltas ditas aos meus pais:

Karvela para Karvela-Pai: 

“Se tivesses sido picado por uma aranha agora eras um super herói. Se eu tivesse sido picada por uma aranha agora estava a tomar um duche de criolina.”

Frases soltas ditaspelos meus pais:

Karvela-Mãe:

“Como o pai dela é apicultor eu pensei que ela nos fosse dar mel”

(Vindo do nada e sem explicações extra. O que foi soberbo.)

Finalizo com Ron Swanson in a tiny hat. Your argument is invalid.


Karvela

1 comentário:

Pólo Norte disse...

E a foto do postal, onde anda?

Envia-me para o mail, pá! :P

Beijinhos