sábado, maio 15, 2010

Não se aprende classe, nasce-se com classe!

A finesse do Samouco pode ser medida em poucas palavras. Poucas mas eloquentes. Esta história tem uns 15 anos. Estava com o Fabricius a passear pelas ruas da terra quando ouvimos um puto, para aí de uns 9, 10 anos, a discutir com a avó. Pelo bem da história, digamos que era um Bollycao que ele reivindicava:

Puto - Dê-me o Bollycao!
Avó - Não, que depois não almoças.
Puto - Dê-me o Bollycaaaaaao!
Avó - Não!
Puto - Dê-me o Bollycao senão fodo-a!

Aqui está. A classe, a finura, o tratar os mais velhos com o respeito que nos merecem, por "você".

É esta a lisura do Samouco, é desta fibra que somos feitos. Eu, que vim para cá com 4 anos, sou feita desta trama de respeito, educação e carinho pela família. Foda-se, espectacular!

Karvela

3 comentários:

Anónimo disse...

E qual foi a resposta da avó?

ARNALDO

Anónimo disse...

ahahahahahaha mto bom!

mas bom mesmo era actualizares o blog mais vezes, q uma pessoa anda aqui ora lê a pipoca ora lê a kitty coxa grossa e fica com um nó na cabeça...

rititas disse...

então.. vim cá para ver se tinhas escrito sobre a eurovisão.. lol ou vais só comentar a grande final?
bjs