segunda-feira, março 08, 2010

O Matthew Broderick já foi mais jeitoso...

O vestido da Sarah Jessica Parker não tem meio termo: ou é amor ou é atear-lhe fogo. Não gosto particularmente de amarelo mas quanto mais olhava mais gostava dele. Mas depois entendi: do que gostei foi das costas. À frente não tinha forma, era chato como o raio. E amarelo. Puag! Mas atrás era sublime.

Karvela

1 comentário:

Mariam disse...

Amarelo-bebé, ainda por cima. À frente, aquela teara do decote nem sequer se mantém centrada.

Atear-lhe fogo. A mulher não pode andar às arrecuas o dia todo, para só vermos a traseira.