terça-feira, dezembro 29, 2009

É o chamado pet peeve

Em 2009, devido a uma diversidade de circunstâncias, aprendi a mexer em crianças. Não no sentido Michael Jackson/ Carlos Cruz da palavra, mas no sentido que já sei que elas não se partem. Não se partem a não ser que a gente as abane com muita força ou as deixe cair. Vá, dentro do género, aprendi a segurar um bebé sem entrar em pânico esquizofrénico.

Durante este processo aprendi a alimentar crianças pequenas. Não no sentido “Abre a boca” Michael Jackson/ Carlos Cruz mas no sentido “Come lá a porra da sopa que eu tenho mais do que fazer!”.

E durante este processo ganhei uma nova inimizade: adultos que, ao comer sopa ou iogurte, em vez de utilizar um guardanapo ou, em linguagem mais darwiniana, aquilo para que o ser humano foi criado com a história dos polegares oponíveis e isso, utilizam uma colher para limpar o pingo que escorre teimosamente para os seus queixos.

Imaginemos o cenário de um comensal de hora de almoço, tentando alimentar-se para regressar ao seu local de trabalho com toda a energia de um jovem mineiro, alimentando-se com uma nutritiva mas habitualmente rala sopa. Este adulto está a comer num local público, a sopa naturalmente pinga para o queixo e, em vez de civilizadamente recorrer ao guardanapo que até costuma ser fornecido juntamente com a refeição, coloca a colher ao nível do queixo e puxa o restinho de sopa pendente – invariavelmente para dentro da boca – tal como se faz a uma criança. O queixo fica com uma faixa laranja ou, em casos mais infelizes, verde. Contudo, o comensal não desperdiçou o valioso líquido.

E isto hoje ia-me acontecendo. Estava a comer dois Danacol com açúcar amarelo dentro de um copo de plástico do IKEA quando um pingo me cai para o queixo. E vou mesmo quase ao ponto do puxar-o-restinho-de-iogurte-pendente-para-dentro-da-boca quando digo um sonoro NÃO!, amparo o viscoso líquido com a mão que me protegeu as vestes caseiras de férias e recuso-me a ser assim. Recuso-me a ser assim.

Desafio Lagostim para 2010: gente-que-puxa-o-restinho-de-iogurte-e/ou-sopa-pendente-para-dentro-da-boca spotting.

Karvela

2 comentários:

Mariam disse...

Há uma outra modalidade, que é a de, ao invés de utilizar o gesto vertical, fazê-lo na horizontal, ao correr dos lábios. Igualmente repelente. Mais vale limparem com a manga da camisa, à texano.

Os teus posts são uma inspiração. Um 2010 feliz, a sério. Feliz.

Flávio disse...

Só tu para me fazeres rir, neste momento... Welcome back!