quarta-feira, julho 09, 2008

I get by with a little help from my friends

Prontinha para mais uma fase da minha vida (não vem aí Karvela Kid por enquanto, é outra coisa mas depois conto…), deu-se-me para o sentimento. Por isso escrevi um discurso para quando ganhar um prémio qualquer.

Obrigada kramer por ainda não teres feito as malas e saído de casa. Obrigada Canibal e Black Sheep por terem levado emprestadas as nossas malas para férias… assim aguento o gajo cá em casa pelo menos mais duas semanas. E boas férias. Obrigada Arnaldo por me telefonares para o trabalho sob o nome do meu cão (história verídica! Este caramelo enganou-me tão bem que me fez perguntar ao chefe se conhecia alguém com aquele nome… tendo que regressar à sala para lhe dizer que era um amigo meu a gozar. A sério, obrigadinhos!). Obrigada M. por seres aquela-que-nunca-desapareceu-apesar-de-viveres-em-Sintra-e-eu-no-Samouco-e-felizmente-compreenderes-que-a-Internet-é-uma-boa-maneira-de-nos-mantermos-em-contacto. Obrigada Sandra por aturares os meus devaneios académicos e os meus desabafos banais e coscuvilheiros. Obrigada aos meus queridos colegas de trabalho com quem rio para não chorar. Obrigada T. por me facilitares o acesso à tua filha de dois anos e meio, a quem ensino coreografias e a frase “Eu gosto é de burros”. Obrigada mãe dos Pius por me viciares em jogos da Playstation e por me deixares chamar-te nazi musical só porque gozas com o meu amor por Queen e porque tu gostas de Blur e eu de Oasis. Os Blur podem ser melhores mas os Oasis partiam-te a boca. Só para saberes. Obrigada Maria por me teres ensinado que, ao contrário de todo o bom-senso que os meus pais me incutiram, eu posso e devo mexer no cão carracento e sarnento que vem ter comigo a pedir mimo. Obrigada pessoal do barco que tem que aturar tanto os meus dias maus como os dias bons. E são ambos maus, por isso… obrigada. Obrigada Fabricius por continuares a ser o meu melhor amigo, mesmo que te veja duas vezes por ano.

Esqueci-me de meio mundo, mas está a tocar a música e estão a expulsar-me do palco.

Karvela (se ganhar outro prémio faço outro discurso)

6 comentários:

kramer disse...

Porque haveria de sair de casa?!?!?!?....Se não conseguia levar o sofá sozinho.

Anónimo disse...

Que cena de blogue....mesmo à gaja.....


'da-se

Óscar Oliveira Ramos
"Ah! o sr professor agora não pode....Quer deixar recado?"

Zariza disse...

Não perdoo.... humpfffff

Mãe dos Piuzitos disse...

Ameeeeeeeeeeeeeeeeeeei... :)

Mr. Steed disse...

eu ajudo! eu ajudo!

Restelo disse...

A do Arnaldo está LINDA!!! Eu por acaso conheci um José Alho...