quinta-feira, julho 24, 2008

Euphony, és a nossa alegry

Ainda há poucos dias comecei a minha guerra euphónyca e já cinco pessoas que eu conheço tiveram contacto directa ou indirectamente com a Euphony. Obrigada a todos pelos mails, pelas apresentações em powerpoint com a explicaçãozinha toda do esquema em pirâmide, pelos telefonemas a contar como o padrinho de um casamento era consultor daquilo...

Isto só prova que os tentáculos do Lagostim são uma força a ter em consideração. Mais do que vós, Euphony! Aceno o meu punho para vós, em desdém!

Karvela (eu deveria estar a quê? Pooooooois, a trabalhar...)

4 comentários:

Humberto Bernardo disse...

Acabo de ler o seu post sobre o casamento de dois amigos (publicado em Abril de 2008), no qual me referencia.
O meu comentário é simplesmente do ponto de vista literário: continue! Continue! As suas capacidades são próximas de margarida Rebelo Pinto. Muito jeito.

bicho do mato disse...

Humberto....! Cala-te lá rapazinho triste.
Agora a sério. O tal padrinho pensa "reformar-se" em 2 ou 3 anos, quando já tiver subido na tal pirâmide, para viver, segundo ele, "à custa do trabalho dos outros desgraçados" (sic). É de louvar esta atitude ou não? :(

Arnaldoooooo disse...

Euphony é nome de travesti canastrão.

Kramer disse...

É preciso dar um desconto ao sr. Humberto.

Ele devia estar tão desesperado para ser alguém que privou com a Teresa Guilherme (e digo privou naquele sentido de conhecer de perto as partes privadas).

E isso deve ser traumatizante para qualquer pessoa.