quarta-feira, outubro 10, 2007

Olha o divórcio mesmo ali à esquina

Foi com alguma amargura que o meu concubino verificou que eu não sei o ano no qual encetámos nosso relacionamento pecaminoso. No post abaixo eu disse 2000 quando na verdade é 1999, não só diluindo a já de si fina camada de nevoeiro que separa a minha vida da de Ana Malhoa, como criando uma situação de quase conflito chez Karvela.

Para ajudar, não refreei a gargalhada quando o shor kramer me pergunta, indignado:
"Então não sabes que foi 99? Em que ano é que a soberania de Macau passou para a China?"

Então se eu mal sei em que dia ele faz anos (verdadinha, tenho sempre que pensar!) como raios vou eu saber em que ano passou a Macau a fazer parte da China?
Agora sempre que alguém se esquecer de uma data vou ter que dizer: "Em que ano morreu a Lady Di?" ou "Qual é o dia de S. Francisco de Assis?" ou "Por favor!!! Tu não sabes o Dia Nacional da República Eslovaca?"

Karvela (já compreendo, maria, esquecer-me do teu aniversário há dois dias não é assim tão grave...)

4 comentários:

Mack disse...

Há caro, uma maneira mais fácil de decorares que a data se reporta a 1999 e não a 2000.

Há sempre a clássica forma, que é associares o ano do início do relacionamento, ao ano do 134º aniversário do assassinato do Abe Lincoln.

Assim de certeza que nunca mais te vais esquecer.

Aproveita, e se não souberes a idade da Maria, lembra-te que ela nasceu no ano em que Bette Nesmith vendeu os direitos do primeiro corrector líquido de papel à Gillette.

Se ainda assim te esqueceres...

Podes sempre usar o telemóvel...

tagouy disse...

como te compreendo amiga, sofro do mesmo mal, o meu gajo fica igualmente indignado e o pior é que ele é mesmo bom com datas....

Rafael disse...

então mas tu sabias que o Frank Oz era o Yoda mas não consegues lembrar-ye de datas (supostamente) tão importantes como essa??

eheh.. és demais mulher =D

Anónimo disse...

Grande coisa.... Eu estou casado há mais de 10 anos e a minha mulher raramente se lembra do dia do meu aniversário.