sábado, abril 07, 2007

Ainda dos recordes mundiais

Vejo hoje num documentário que uma das explosões da erupção de Krakatoa no séc. XIX gerou um som que foi ouvido em 1/12 do planeta. Dizia o perito que é possivelmente a maior propagação de som jamais ouvida pelo homem moderno.

Eu tenho um casal de amigos que vive em Sintra e fazem uma sopa de feijão que os próprios apelidaram de “Arrasa Quarteirões”. Podia jurar que esse som é bem mais alto e fétido do que qualquer erupçãozeca.
“Que estranho, cheira-me a enxofre… será uma erupção?”
“Pá, não sei, mas depois desta sopinha tenho para mim que vou ficar com o cú feito em magma!”

Karvela

4 comentários:

Arnaldoooooo disse...

Não percebi a associação entre o feijão e os gazes....

x-prep disse...

Ó diacho!Juro jurado juradinho que só depois de escrever o meu texto vim aqui ler como ia a tua vida. Reparei que os 2 falamos de gases e de coisas relacionadas com o cú!

Nada de mais... parecem-me 2 assuntos bem interessantes!Ah, e se precisares de algum conselho com as molas da roupa sabes que é uma das minhas especialidades

Minerva McGonagall disse...

A isto é que eu chamo um texto maravilha!

That Old Anonymous disse...

Rsss... Adorei!

A ideia que "esse som" é (...) fétido é qualquer coisa de fantástico! Uma descoberta científica!

Afinal os ouvidos também têm olfacto! Será que os narizes também ouvem ou será que passam o tempo apenas a roubar oxigénio à atmosfera?