quarta-feira, janeiro 31, 2007

Memórias exasperantes

A história anterior lembrou-me a conversa que tive, na altura da faculdade, com um rapaz que até achava que me ouvia quando eu falava. Um dia, e fazendo notar que estava a focar-se mais na forma do que no conteúdo do meu discurso, me interrompe e me diz algo como: "Tu falas muito depressa, és muito acelerada. Acho sempre que as raparigas como tu não têm muito na cabeça" e a resposta que me saiu foi: "Engraçado, porque eu acho que gajos como tu, que andam devagar e falam devagar, também pensam devagar..."

Não é a minha pessoa favorita.

Karvela

6 comentários:

ozzy disse...

vá-se lá saber porquê

ozzy disse...

vá-se lá saber porquê

Anónimo disse...

E eu que falo tão depressa ....

That Old Anonymous disse...

Já eu sou tão gago que era incapaz de dizer:

"Estainformaçãonãodispensaaleituradabulainformativa.Emcasodepersistênciadossintomasconsulteoseumédicofarmaceutico".

Por isso é que tu não me gramas!

BlueAngel disse...

Tens mau feitio não tens? lol

Dauphin disse...

Que N. Sra. da Frontalidade venha em teu auxílio.