terça-feira, janeiro 09, 2007

Essa inesgotável fonte de sabedoria que se chama Atilde

Há já muito tempo que não tinha uma aventura de Atilde no Lagostim.

Diálogo tido há minutos na Secretaria:

Bacana do telefone – Estou a tentar ligar para o P. da contabilidade e ele não atende… alguém sabe se ele estará por lá?
Senhora da secretaria cujo nome acaba em Atilde – Ai, desde que cortou o bigode… que horror… se o meu marido cortasse o bigode obrigava-o a usar um postiço!
Karvela – Eu por acaso gosto mais, acho que o P. fica mais novo sem bigode.
Senhora da secretaria cujo nome acaba em Atilde – Então mas depois quando se limpa a sanita falta o piaçaba.

Repito: mas depois quando se limpa a sanita falta o piaçaba.

A minha cara congelou por segundos no modo “acabei de comer um limão verde inteirinho com caroços e tudo”. E agora que me lembro da conversa, acabou de congelar de novo.

Karvela

7 comentários:

escaffandro disse...

ahahah!

Casemiro dos Plásticos disse...

lol

Anónimo disse...

Quer dizer, até está bem visto...

Anónimo disse...

Andava para fazer uma reflexão sobre bigodes. Isto é inspirador.
Depois nós é que somos porcos!

SeEufosseAsenhoracujonometerinaemAtilde disse...

que javardice pegada. N estou a imaginar essa o marido dessa senhora cujo nome termina em Atilde a limpar-lhe a latrina.
Yuuuckkkkkkkkkkkkk....

kramer disse...

MEDOOOOOOO. MUITO MEDO!!!!!!

Anónimo disse...

A D. patilde escreve os argumentos dos Gatos Fedorentos. Mas ninguém sabe.

Ps: ela beija o piaçaba do marido :S

Ganda Patilde