terça-feira, dezembro 12, 2006

Nunca entenderei as bulímicas!

Ontem o meu jantar fez uma aparição tardia a norte da fronteira.
A sopa decidiu que não queria morrer no meu estômago e preferiu, para tal efeito, o trono de porcelana.
O breve reinado da refeição nocturna terminou inglório e azedo.
Ou seja, ontem à noite vomitei.

Vomitar deve ser uma das piores sensações do mundo. Pior que isso é ter que ver os miúdos dos Morangos com Açúcar a tentar representar. Quando se vomita fica-se com a garganta arranhada, a voz embargada, os músculos trémulos e a boca fica a cheirar aos intestinos de um agarrado depois da overdose. É por isso que nunca entenderei as bulímicas (e, quiçá, os bulímicos) deste Mundo. Qual é o processo mental que leva a preferir o vómito a meio quilo a mais? As anoréticas ainda vá… quando não se come não se engorda. Mas o que é que passa na cabeça de uma pita quando decide pela bulimia? “Então deixa-me cá ver, Carina Vanessa, tu queres ser magra como as tuas colegas, glamourosa como uma modelo, e atraente para os rapazes que passam a vida a chamar-te cú de camião. Olha…! Só se agora for pela via mais sensual de todas, que é passar duas horas por dia com a cabeça na sanita. E continuo a poder comer como uma lontra! Iupi!”
Não compreendo. Comer uma folha de alface por dia… compreendo. Olhar ao espelho e sentir-se gorda com 48 kg… compreendo. Achar que ossos são sexy… compreendo. Enfiar dois dedos na boca e deixar sair bílis enquanto se faz um dos sons mais abjectos que o corpo humano pode produzir… não compreendo.

Karvela

3 comentários:

BlueAngel disse...

Nojento, mas muito bem descrito. As melhoras para ti.

Dauphin disse...

"BBBBBBBBUUUUUUUUURRRRPPPPPPP!" (tipo Barney, que treme os lábios!)

JS disse...

concordo contigo, sempre que vomito (umas 3 vezes na vida) e' uma sensacao horripilante. mas ja me disseram que o vomito forcado e' menos horrivel. nao sei nao...

(desculpa mas nao tenho mesmo maneira de por acentos)