sábado, novembro 04, 2006

Carrinho molhado

Esta manhã fui às compras. Descobri uma das piores sensações de sempre: conduzir um carrinho de compras molhado. Ter que pôr a moedinha, depois ter que agarrar no varão encharcado e, pior, depois disso ter que empurrar pelo supermercado aquilo que apenas pode ser definido como uma armação de metal do tamanho de um Smart, que pinga tudo à volta e que, como vai à nossa frente, faz com que tenhamos que, como bónus, pisar a água. Ao som e ao desconforto alia-se o desprazer de colocar artigos dentro do carrinho. Como não sou propriamente alta, fui obrigada a dobrar-me sobre o metal para lá enfiar um saco de 5kg de areia para gato. Com os artigos seguintes fiz aquilo a que os estrategas chamam “atirar e esperar que acerte”. Mas nessa altura já o carrinho estava seco. Pois, se o sequei com a minha própria roupa!

Karvela

1 comentário:

Arnaldoooooo disse...

Se fosses ao Continente, não terias este problema, dado que os carrinhos são de plástico.