domingo, outubro 15, 2006

O Trambolho, uma sinopse científica
Por Prof. Doutora Karvela Filipa

Quando as mulheres portuguesas chegam a uma certa idade sofrem uma complexa metamorfose. Tal como a larva que se transforma em borboleta, a mulher portuguesa, de bela moça trigueira, transforma-se naquilo a que os especialistas chamam um Trambolho.

A mulher portuguesa pré Trambolho:
Normalmente bela, a mulher portuguesa pré Trambolho (MPPT) é uma rapariga fresca, oscilando entre um carácter tímido e uma desenvoltura para seduzir desde o trolha ao doutor.

A MPPT tem belas pernas, belo rabo redondo e uma cara que, mesmo não sendo a mais bela do país, é apoiada pela utilização sensata de maquilhagem.

A MPPT tem orgulho na sua aparência e, mesmo sendo por vezes rapariga modesta, gosta de se olhar ao espelho e comprar miminhos para si.

Factores que desencadeiam O Trambolho:
O casamento
O primeiro filho
O último filho
A idade

Sintomas d’O Trambolho
A engorda. O Trambolho engorda desmesuradamente, chegando a pesar entre 80kg e 100 kg.

Os pés inchados. Poucos são os trambolhos que se movimentam depressa por terem os pés tão inchados. É o fenómeno ao qual se chama “Os trambolhos do Trambolho”.

O cabelo curto. A maioria das mulheres, em jovem, tem especiais cuidados com os seus cabelos, frequentando o cabeleireiro regularmente ou, para as menos abonadas, pintando o cabelo em casa, cortando cuidadosamente as pontas espigadas ou usando vários produtos para acentuar a sua beleza. Quando se dá a metamorfose, O Trambolho passa a usar apenas dois estilos capilares: o corte curto e o corte curto com permanente. Um Trambolho nunca tem o cabelo comprido ou realmente bem penteado. Um Trambolho idoso com o cabelo branco é sempre enganado pela cabeleireira a usar um produto que põe as suas cãs roxas.

Finalmente, o símbolo físico do Trambolho, a bata. O Trambolho deixa de ter cuidado com o que veste pela simples razão que encontra a farda perfeita, a bata. A bata é uma espécie de peça de roupa, que pode ser caracterizado como um saco de batatas com um buraco para a cabeça e dois para os braços. A bata pode ser lisa, aos quadrados, às flores. É, invariavelmente, horrenda.

Frases típicas de um Trambolho:
“Eu quando casei tinha 45 kg.”
“A bata dá jeito para não me sujar”
“Eu não me pinto porque agora sou alérgica”

Karvela (MPPT)

11 comentários:

kramer disse...

Tens toda a razão.
A mulher trambolho é alguém que renunciou toda e qualquer femininidade ou sensualidade. Acabou para a vida.
Torna-se invariavelmente num monstro asqueroso.
O seu companheiro para lá caminha. Mas parece-me que o homem trambolho chega ligeiramente mais tarde.

Tudo isto contribui para o fortalecimento do mercado da prostituição, pois com mulheres trambolho em casa...

kramer disse...

Para que não acham o comentário anterior demasiado sexista, passo a explicar por que o homem trambolho surge mais tarde.
Simples, os homens não engravidam e abusam da capacidade das mulheres fazerem várias coisas ao mesmo tempo.
Quando as suas mulheres começam a parecer trambolhos, passam cada vez menos tempo em casa e mais tempo a beber e comer merdas.
É uma questão meramente cronológica.

Anónimo disse...

Ahahahahahahaah! Peço a Buda que não me deixe NUNCA transformar num trambolho!!! É que primeiro filho já tive, último também e para cúmulo dos cúmulos... vou casaaaar!
Ai que medo que me fizeste agora... É uma previsão apocalíptica do futuro de qualquer mulher que se preze minimamente...! Uhhhhhhhhhhhhh...

W. disse...

A larva cresce tanto que ocupa muito espaço no corpo da MPPT.

P.S.: A bata dá mesmo jeito para não sujar a roupinha...

botadeelastico disse...

Pois é meninas e meninos. A análise de risco de se estar perante um potencial trambolho, ainda que no curto prazo a moça tenha entre 45 e 60 kgs é de absoluta importância!
Indicador 1: Vestuário actual - se usa avental para cozinhar, mais tarde irá usar bata para tudo...
Indicador 2: Olha para a mãe dela - quem sai aos seus não degenera...
Indicador 3: Olha para a cara e vê como fica com cabelo curto. Se já o tiver e lhe ficar melhor do que comprido, segue em frente, se não, ála que é cardoso...
Indicador 4: Nunca deixará de ser um tiro no escuro. Boa sorte...

Maria Papoila disse...

E mais...
A metamorfose da mulher para trambolho não se opera apenas ao nível físico, mas também ao nível do hemisfério responsável por uma linguagem cuidada. Estudos efectuados confirmam que toda a mulher trambolho apresenta esta parte do cérebro calcinada o que a leva dizer expressões como "Não quero ateimar" e palavras como "cambra" em vez de câmara, "argália", em vez de algália, e "pírula" em vez de pílula.

Dauphin disse...

Estou ainda a perguntar-me qual dos factores enunciados é que despertou em ti o impulso de metamorfose de trambolho...

disse...

nunca viram uma dessa espécie cheia de cio, pois não? hum

kramer disse...

Uma subespécie dessa espécie. Ou melhor, uma fase pré trambolho é a da gravidez. E quanto a essa tenho que dizer umas coisas.
Convivo diariamente com uma grávida de 14 semanas.
A minha questão é a seguinte. POrque raio comem as grávidas, mesmo que no início da gravidez, por duas ou três pessoas?
Comem como porcos e a desculpa é sempre a mesma : "ah e tal, estou grávida, tenho de comer por dois".
Por vezes ainda dizem que têm de comer tudo o que lhes apetece porque caso contrário criam ansiedade no feto.
Sim, minhas caras, com 14 semanas é um feto, uma coisa com poucos centimetros. E mesmo no fim da gravidez nao passa de 5 kilos, pelo que se vocês tiverem em média 60 / 65 kilos, não se justifica que comam como se tivessem um corpo de 150!!!! Capiche!?!?
Depois é a conversa da retenção de líquidos. "Ah, eu pareço um pote, mas é porque faço muita retenção de líquidos. Bebo 2 litros e só mijo 500 ml".
Errado! Se comem por três é natural que fiquem inchadas.... corrijo, balofas!

Outra coisa que me irrita sobremaneira, é que por estarem grávidas podem fazer tudo o que lhes apetece. Ex: Ah e tal, doi-me as costas, vou sair mais cedo (mesmo que tenham uma gravidez de 14 semanas).

Perdoem o desabafo, é que como convivo como uma grávida e não se podem incomodar as grávidas, não posso dizer nada.

Marta disse...

Variantes da Espécie Trambolho Luso - contribuição gratuita de uma licenciada que está encafuada num escritório - O Trombolho atarracado, o Trombolho com buço, o Trombolho com outros excessos capilares, nomeadamente na secção sovacal, que não se coibe de mostrar, eventualmente através de blusas de alças de marcas conhecidas, o Trombolho que sua como um cavalo de corrida drogado, o Trombolho da bata rançosa da gordura e da soca branca, o Trombolho das unhacas dos pés grossas e amarelas, várias vezes mais compridas do que o desejado, e que a impedem de usar sapatos normais, limitando-a aos chinelos abertos, ou, o pior destes todos, e existem vários casos comprovados disto: a mistura de todas estas variantes...

Sofia Duarte disse...

Absolutly fab!!!!!!!!!! Karvela, cada vez andas melhor!!!!!!!!