sábado, outubro 21, 2006

Do surgimento de uma alcunha #1
As USB

Muitos me perguntam como é que eu e Fabricius chegamos às alcunhas que temos para praticamente todas as pessoas que nós conhecemos. Um dos melhores exemplos é o das USB.


Há duas raparigas que vivem aqui na santa terrinha. São amigas desde sempre. Pré-primária, primária, secundário e universidade: fizeram tudo isto juntas, como melhores amigas. E raramente as vimos a falar uma com a outra. Chegámos a contar as vezes que as vimos passar e nunca as vimos conversar. No café, ao lado uma da outra, a olhar para ontem; no autocarro, viagem de 45 minutos, a olhar para ontem; os exemplos sucedem-se.

E assim chegámos à alcunha USB, porque temos a teoria que o que as une e, simultaneamente, transfere dados entre as duas, é um cabo USB que as liga pelo ânus.

Outras figuras da terrinha a explorar:
Os Very-Lights (Very Black, Very Fat, Very Gay, Very Blonde)
Princesa (ah, a história da princesa...)
Homer

Karvela (mais alcunhas para breve... temos tantas!)

6 comentários:

Anónimo disse...

A alcunha que eu gosto mais lá da Santa térrinha é a de Karvela, of course já agora porque não acompanhá-lha com o Falocha.

BlueAngel disse...

Adorei. O que me ri. Estou desejosa de saber as outraa histórias. Partilha, sempre ouvi dizer q partilhar é bom. É como o que é nacional.

virgolina disse...

Lembro bem dos Very-Lights e da Princesa então lembro ainda mais!!

Gaja.com_rotinas disse...

Karvela aqui ficam alguns da minha aldeia: Xabascadas, Bixàvaleta, Pau-preto, Ginó, Pai-avô, Andeja, Figo-mole...

Rui Cruz disse...

Eu uso a USB todos os dias.
É pequea, apertadinha, mas entre lá sem esforço, não reclama, e funciona rápido mas sem pressas...

Fenomenal!

Rui

PS: estou a falar da minha pen drive...

Arnaldoooooo disse...

Agora com as modernizes devem estar ligadas por wireless....que é mais fino....quer dizer mais moderno.

Bjs