sexta-feira, setembro 15, 2006

Eu tenho opinião e quero que o mundo a conheça

No mundo há coisas divertidas, há coisas tristes, e há uma categoria extra, que são coisas tristes hilariantes. E uma dessas situações encontra-se nos comentários que os leitores tecem na edição on-line do Correio da Manhã. São verdadeiros, não editados.

Senão vejamos:

A notícia é algo como criança de 11 anos vai à polícia fazer queixa da mãe que lhe deu um porradão de quase-morte. Comentários vencedores:


Na categoria de “Do que Portugal precisa é de dois Salazares em cada paragem da Carris”:

1º prémio
Vai-se de um extremo ao outro. Qq dia são os filhos a bater nos pais. Não estou a falar de criancinhas, estou a falar dos meninos e das meninas que andam por aí a fazer das boas e bonitas, depois os pais não lhes podem dar umas boas, então o estado cuida dos meninos e logo se vê no que dá. Tenham santa paciência, há casos e casos. É por não haver educação como antigamente que a sociedade está como está.

2º prémio
Urgente uma luta sem tréguas no combate ao desemprego, droga e alcoolismo. Evitarmos certos filmes de violência e sexo e educar este povo. Não é dando material para tatuagens e percings. Estamos a brincar com o capital humano de uma nação ou quê!?


Na categoria “Eu não sei usar aspas”:

As classes com menos recursos cada vez mais confinadas aos guetos (os que comentam conhecem, porventura, o bairro 6 de Maio), um amontoado de "barracas de tijolo" onde as pessoas que aí moram, ou se dedicam ao tráfico, ou "limpam o rabo" à chamada, cada vez mais empobrecida, classe média. "Naturalmente", é mais fácil bater nas indefesas crianças,para "compensar" a triste vida que levam.
__________________________

Na notícia sobre um tipo que matou a amante com umas pedradas na cabeça, os comentários vencedores são:

Na categoria “Ah, minhas ricas colónias!”:

Ainda vivemos nos tempos das cavernas se calhar é pior, porque nessa altura não havia conhecimentos, se a GNR encontrou uma arma e balas de um cadastrado e só o expulsou de casa!? Quantas Paulas Gomes irão morrer desta maneira? Ainda falam de Africa, deviam era ter vergonha!

Na categoria “As mulheres! Essas pêgas!”


É destes "animais"(sem ofensa para os ditos) que algumas mulheres gostam. Se fossem homens trabalhadores e honestos certamente levariam com os pés... Não percebo como se pode amar um assassino ou alguém que nos inferniza a vida. Mas também há coisas que não são para se perceber, não é?...


Na categoria “Aprendi a ser feminista numa embalagem de pudim Boca Doce”

Continuam na mesma. Os homens são uns cobardes e as nossas leis são muito mansas. Não é por acaso que existe muito mais mulheres no mundo que homens. É que a Natureza não vai cometer o mesmo erro 2 vezes. O homem está em vias de extinção. Porque a Natureza selecciona o que é mais importante para um equilibrio das especies.

Karvela (com a sensação que este post ainda não acabou…!)

8 comentários:

tagouy disse...

Se estivesse aqui uma colega nossa, actualmente professora assistente no ex-ISCSPU diria: se calhar elas até gostam de apanhar porrada...
Sem mais comentários, é triste...

Bxana disse...

" Naturalmente, é mais fácil bater nas indefesas crianças,para compensar a triste vida que levam "

Como é que nunca me lembrei disto antes? No final deste mês já tenho a solução, vou matar o meu chefe à paulada, para compensar o triste saldo bancário que vou ter.

W. disse...

E para quando uma categoria "Do que Portugal precisa é de dois Salazares Boca Doce por cada colónia pêga"?

Anónimo disse...

Olá, Karvela:

Ninguém ama um assassino; ninguém ama quem lhe inferniza a vida; não percebes e com razão:

O verbo não é amar.

xi.

Arnaldoooooo disse...

Na categoria “Aprendi a ser feminista numa embalagem de pudim Boca Doce”....Esta valeu-me uma gargalhada....

Ana Amaral disse...

Hilariante! O Correio da Manhã por si só é um jornal anedótico, mas os comentários são ainda melhores!
Os títulos das categorias é que são do outro mundo! =D

**

kramer disse...

Nao percebem nada de nada. ISto sao os ricos paizinhos a prepararem os filhos para a vida adulta.
É uma coisa profilática.

Vamos enche-los de porrada, para depois, quando forem crescidinhos e passarem a vida a levar com patroes de merda, governantes de merda, clérigos de merda (para quem ainda acredita nessas coisas), colegas de merda, condutores portugueses, etc, não sentirem qualquer diferença.

Anónimo disse...

...isa,
Eu acho bonito! Se uma mulher leva no trombil, é pk merece! E, no final, deve pedir desculpa e levar + uma bofetada! Upa, Upa!