quarta-feira, junho 14, 2006

Sic na Alemanha

Uma senhora canta uma versão muito pessoal do hino ao microfone do Nuno Eiró. Por muito que o tio Eiró me irrite um bocado, devo admitir que eu faria exactamente a mesma cara que ele fez quando a senhora disse “Ó Pátria ouve-se a tua voz” e outras pérolas.

Um emigrante joga damas e está a perder. Eiró pergunta-lhe “Ó amigo, eu ia perguntar-lhe quem estava a ganhar, mas vejo que está a levar uma abada... costuma jogar bem?” ao que o senhor responde “Eu jogo muito mas um bocadinho pouco”.

Depois a Rita Ex-Dani pede a um puto que cante o hino e o desgraçado canta “heróis do mar... ta tarata tata...”. Ela diz “Ó mãe, tem que ensinar o hino ao seu filho!”. E a mãe responde “Ele ainda não sabe cantar [nota: o puto tinha uns 9 anos!], mas o meu mais velho já sabe!”. Ainda bem que a Rita não perguntou a idade do mais velho, senão ela ainda dizia “25 anos”.

De volta a Portugal, daí a uns minutos, José Freixo e Donaldim apresentam A Árvore das Patacas com Nuno Graciano (que é, como se sabe, o segundo sinal do Apocalipse). Donaldim diz “Trineiras” em vez de “Primeiras”, incha-se-me uma veia na têmpora esquerda e vou estudar, canalizando as minhas energias para uma coisa que não envolva um pato de feltro.

Karvela (E na TVI, José Malhoa, pai de Ana Malhoa, que é um dia mais velha do que eu. Ahah, take that, Vacaréré!)

5 comentários:

Arnaldoooooo disse...

Não é só mais velha, como é mais vaca e mais tatuada....

O Mafarrico disse...

Pelos vistos, nada mudou na programação televisiva "tuga"... Já nem falo do (des)conhecimento do hino.

nicas disse...

Credo!! Nem o hino, ao menos o hino... =/

Anaoj disse...

O que eu gostava de ver era o Donaldim a cantar o hino, enfiado pelo Nuno Eiró acima. E a seguir vinham o Nuno Graciano e a Ana Malhoa, rolavam os olhos e diziam, num ambiente dantesco: "Ó, a Humanidade!"

E aí sim, o mundo acabaria.

Luís disse...

o q mais me impressiona neste texto é mesmo saberes o dia de anos da Ana Malhoa...:-)