terça-feira, abril 18, 2006

Crítica literária a blogs de pitas… parte II

Os blogs das pitas estão todos interligados, como se por uma consciência universal da sua pitice. Se a iliteracia e o analfabetismo grassavam no início do séc. XX em Portugal, o séc. XXI assiste ao fenómeno das meninas que fazem dos blogs os seus diários pessoais e, por isso, escrevem como se aquele texto fosse privado ou para um grupo restrito de amigas. A língua portuguesa jaz inerte e ensanguentada no chão da casa de banho que são estes blogs.

As passagens seguintes são reais. Se a língua é a nossa Pátria, estas crianças deviam ser deportadas…

Hoje quando acordei não me apeteceu nada tar a ir ver televisao...prontos essa cena toda seria aborrecido...

Discuti com uma pessoa muito importante para mim!! Mas prontos agora, felizmente, ja passou.....

Depois do filme fomos ao pão buscar pão....LO0L.....para o lanche...tivémos a lanchar e a conversar foi fixe!! Depois tivémos todas a fazermos o meu blog onde agora tou a escrever!!

Karvela (excuse me sir, where do you keep the sharp garden tools?)

4 comentários:

virgolina disse...

Como vai mal esta malta nova!!!!

Arnaldoooooo disse...

Se fossem só as pitas vá que não vá....

existe para aí muito blog, na-na-na-na-na-na:)

Minerva McGonagall disse...

Estava a pensar desculpar as pitas, afinal, também eu fui pita. Mas mudei de ideias, acho que nunca fui tão idiota ou estúpida ao ponto de escrever tamanhas quantidades de palermices!!!

AlIllis disse...

Pois a mim não me chateia, ao menos escrevem, mal, mas escrevem.
E se ganharem o gosto pela escrita então vão-se refinar e com o tempo os blogs transformam-se naqueles redutos romântico-intimistas cheios de floreados literários e poesia barata.
Quem sabe? Pode haver uma Margarida Rebelo Pinto em cada pita.
(Eu ia mesmo sugerir uma Sophia ou uma Natália, mas disso já não se faz).