quinta-feira, março 16, 2006

It's my aeroplane

Contexto: eu vivo ao lado de uma base aérea, as traseiras da minha casa têm vista panorâmica para as instalações, e a vedação que nos separa do mundo dos militares é mesmo encostadinha à pista de aterragem. Temos acesso porque há uma estrada de terra batida que corre paralelamente à vedação.
Uma pessoa habitua-se a ver os aviões a passar; e depois do hábito vem o vício. P3, C130, F14, F16... adoro ver os bichos a voar! Quando era miúda, uma das brincadeiras de Verão era passear de bicicleta perto da vedação, ver se havia algum avião no ar, e quando ele vinha aterrar nós íamos para perto da pista de aterragem. Parece parvo e básico, mas quando o avião está mesmo à nossa frente, a descer a pique, as hélices desvairadas, só apetece fugir porque parece que vai aterrar nas nossas cabeças. Passa a uns 50 metros de altura, o barulho é ensurdecedor, a descarga de adrenalina é semelhante a andar de montanha russa.
Este fim de tarde, numa boleia para casa depois de um dia cansativo, partilhei o momento, que há uns bons 10 anos não repetia, com um bom amigo. Ainda bem que foste suficientemente louco para parar o carro! Foi do melhorzinho!
Karvela
P.S. Há muitos anos, a minha mãe, numa tarde de Abril, fazia um bolo para o aniversário da minha avó. Um avião não consegue chegar à pista e despenha-se mesmo atrás da nossa casa. A minha mãe ficou com a colher de pau na mão, um ar embasbacado e uma recordação que ainda hoje a faz dizer "Tu nem me lembres disso!!!"

2 comentários:

Fabricius - curioso disse...

...e comeram o bolo ou não?

Arnaldoooooo disse...

deixa-me adivinhar....a tua mãe de costas para a janela a dizer " F'lipa, olha o aviãozinho....abre a boca senão ele cai..."