quinta-feira, março 09, 2006

I hate him, I hate him!

Ainda hoje aquela pessoa tomou posse como PR e já me lixou a vida nos transportes públicos, que ficaram todos encalacrados à hora de ponta.
Este blog compromete-se a não dar tréguas ao novo PR. Maldito sejas por me atrasares o autocarro!
Karvela (I did not vote for you, you know?)

6 comentários:

Arnaldoooooo disse...

Antigamente fazia isto ao Sábado de manhã....mas pelos visto os lobbies dos cartoons e dos desenhos animados venceram o lobbie dos trabalhadores honrados....que pouca vergonha....

E não esquecer que Os Lusíadas têm 9 cantos....

NofuckuI´magirl disse...

tu deves ser é comuna!

André disse...

olá
ofereço-te o banner que está no meu blog... acho que ficaria muito bem aqui.
saudações
A

Anónimo disse...

NofuckuI´magirl... sem comentários. Deves ter 15 anos para nao te lembrares da história.

Dauphin disse...

Concordando com tudo o que possa estar a denegrir a imagem deste senhor, doravante conhecido no meu Discurso como Presidente Silva (não há coisa mais desprestigiante do que "PR Silva". Sim, PR Cavaco era bem pior, roça o inexistente, e PR Aníbal remetía-nos para a História que narra massacres em massa de uma tal personagem, e isso faria pensar-nos que estamos perante um cenário horrendo da Portuguesa História... usemos, portanto, uns matizes mais arroseados sobre este laranja escuro, podre, er...), apenas gostaria de referir que as más escolhas muitas vezes perduram, e levantam-se quando caem com estrondo. E estamos perante uma delas. Quando o sr. Silva concorreu à Presidência com o PR Sampaio, nada me poderia fazer sentir mais feliz que aquela grande distância dos resultados eleitorais desse ano. Na altura, e puto, ainda, lembro-me de ter vaticinado que o sr. Silva nunca mais entraria em corrida eleitoral, perante tamanha derrota.

Dauphin disse...

(Cont.) Enganei-me. Tremendamente. Julguei não ser possível, mas assim era, e assim foi. Em momentos da campanha, recordo-me de sair de casa, bem disposto de manhã - o que tende a ser raro nestes dias - e logo a seguir uma cara Franksteiniana assomava num cartaz, enfiada nuns ombros disformes e com uma base abundante na dita cara, cor de laranja, crê-se que numa alusão partidária, anunciando a corrida às Presidenciais deste ano. Tremi. Vomitei. Tive diarreia, inclusivé. Este homem, digam-me, não vai ilustrar Portugal no Mundo, não pode...
Nesse dia de tomada de posse, remeti-me ao silêncio absoluto, enquanto que na minha cabeça trauteava o:
Requiem de Fauré,
Requiem de Mozart,
Requiem de Verdi,
Requiem de Brahms,
e a Cavalleria Rusticanna a combater o Dies Irae que se abateu sobre todos nós.

Misericórdia!!!