terça-feira, fevereiro 21, 2006

Ashes to ashes

Um dia que morra quero ser enterrada no Porto só para fazer a A1 a 120km/h como fez o condutor do carro funerário onde levaram a Irmã Lúcia.
Mas no meu quero que excedam o limite e cremem a multa comigo. Pago eu!
Karvela (Faith? No more!)

2 comentários:

Arnaldoooooo disse...

Sendo asim...fico a roçar o cú no banco do jardim e a dar milho aos pombos...e a ver as gajas boas a passearem com os andarilhos e as próteses nas ancas....

é que a reforma é baixa e não dá para ir ao Porto de carreira....

AlIllis disse...

Eu quando foi a transladação da Sra. Dona Amália também apanhei esse condutor...